Além dos cookies do Google, este blog usa cookies de outros sites. Veja na Política de Privacidade.

22/07/2011

Como liquidar suas dívidas, racionalmente




 Autor do artigo: Paulo Roberto, editor deste blog.
Se você está naquele grupo de pessoas endividadas, não se aflija, existe uma saída para isso, desde que você tome algumas providências, de acordo com a sua situação.
Faça o seu orçamento doméstico
 O primeiro passo para alcançar o seu objetivo é fazer o seu orçamento doméstico, onde deverão ser incluídas todas as receitas e despesas previstas para o mes, com a consequente apuração do saldo orçamentário (receitas menos despesas) para o final daquele mes.
Antes das realizações das entradas e saídas ocorrerem neste orçamento você pode prever como ficará o do mes seguinte, considerando neste último o saldo final do anterior, e assim por diante para os  demais meses.

Aumente a sua receita e diminua as suas despesas
 Pare e pense se você tem alguma coisa que possa ser vendida, tais como eletrodoméstico, que  tenha mais de um, imóvel, veículo, etc.
Verifique no orçamento o que pode ser cortado. Por exemplo, às vezes solicitar entregar o almoço diariamente em casa, pode ficar mais barato do que fazer as compras durante o mes e consumir gás para isso.
Procure sensibilizar os membros de sua família para o problema, pois você precisará da colaboração deles.



Remaneje o seu orçamento
Se constatar que vai sobrar dinheiro em algum item do orçamento transfira para um outro item que você sente que vai faltar.

Liquide o seu saldo negativo do cheque especial
Analise essas sugestões e faça as contas, conforme o seu caso.
Se você está devendo o cheque especial, saiba que liquidá-lo é prioridade, pois os juros são muito altos. Caso não tenha como cobrir o saldo em curto prazo, com as providências tomadas de redução orçamentária, procure obter um empréstimo a juros mais baixos que puder conseguir e mude o seu saldo do vermelho para o azul. Importante: só recorra a empréstimos em entidades idôneas. Se puder obter uma sobra, que não o prejudique, é melhor, pois servirá para dar maior folga ao seu orçamento.
Como é sabido, o empréstimo consignado, por ser de menor risco para quem empresta tem as taxas de juros menores, abaixo daquelas praticadas em outros produtos de crédito pessoal.Você pode contar ainda com várias alternativas de prazo para pagamento. Mas escolha o menor prazo possível para pagar menos juros.
Considere liquidar suas dívidas como um desafio a ser vencido.

Faça novos orçamentos
Após o empréstimo, você terá uma nova situação influenciando todos os meses seguintes, pois como já dissemos, o saldo de um mes passa para os demais, consecutivos.
Assim, faça o seu novo orçamento para vários meses, na nova situação, e veja como ficaram os novos desvios (receitas menos despesas).
É importante que os desvios sigam aumentando mes a mes de forma positiva para que você possa poupar com o objetivo de alcançar a nova prioridade, ou seja, liquidar o saldo devedor do seu empréstimo antecipadamente, para economizar com o pagamento de juros. A liquidação antecipada é feita  a valor atual da dívida, com considerável desconto.

Controle os seus gastos
Continue sempre atualizando o seu orçamento e controlando os seus gastos. Só compre o que realmente for necessário e que caiba em seu orçamento.
Quando tiver mais folga em suas finanças, programe alguma viajem, outro tipo de lazer ou realização de sonho, e faça poupança para conseguir esses objetivos, pois afinal, ninguém é de ferro.

Pense em termos anuais
Não deixe de fora do orçamento nenhuma despesa pois o que é pouco dentro do mes pode ser significativo em termos anuais. Avalie, após todas as providências tomadas, quanto você economizou em 1 ano.

Saiba escolher e usar o cartão de crédito
Se você quer usar cartão de crédito, dê preferência para os que fazem promoções para troca de pontos por produtos (para obter algum produto que precisa, sem compra), tenham chip (para maior segurança) e não cobrem anuidade (economia anual). Eles existem.
Procure sempre pagar o valor total da fatura pois os encargos financeiros são altíssimos. Nada de pagar valor mínimo e deixar o restante para bem depois.
Procure escolher a data de vencimento para pagamento na data do seu pagamento de maior valor, para que não tenha que utilizar o cheque especial.


Se gostou deste artigo, inscreva-se em nosso feed e receba as atualizações do blog.









Nenhum comentário: