Além dos cookies do Google, este blog usa cookies de outros sites. Veja na Política de Privacidade.

07/07/2009

Por que a Torre Eiffel é torta e é maior no verão?





Torre Eiffel,
(upload feito originalmente por faamandres.)

Como já apresentamos postais antigos de Paris vamos mostrar também, algumas curiosidades sobre a Torre Eiffel.

Image: Francesco Marino / FreeDigitalPhotos.net

Image: Tina Phillips / FreeDigitalPhotos.net

Foi construída em 1889, em Paris, para a exposição mundial. Seu construtor foi Alexandre Gustave Eiffel (1832-1923); encontra-se no campo de Marte; tem 333 metros de altura, sendo de ferro. Seu peso total é 9000 toneladas. Tem tres plataformas para o público: a primeira a 57 metros, a segunda a 115 metros e a terceira a 276 metros.
Quando estava sendo construída um grupo de artistas e escritores da França protestou; um documento saiu a público contra a construção da torre, afirmando-se que ia ser a desonra de Paris, que qualificaram-na de chaminé de fábrica , completamente inútil. Na realidade a Torre Eiffel foi a maior atração da exposição de Paris. Afirmam os físicos que a Torre Eiffel cresce no verão. É que, segundo a lei pela qual o ferro se dilata com o calor, a torre, em consequência, tem que crescer. Calculou-se que a torre é 15 centímetros mais alta no verão do que no inverno. Essa dilatação do ferro, no calor, é que determina às ferrovias manter, de espaço em espaço, uma separação de alguns centímetros ao longo dos trilhos. Se alguem tirar fotografias da Torre Eiffel, dos quatro lados, averiguará que ela é curva, ou melhor, torta. Não se trata de ilusão de ótica, nem de erro técnico, porém sim, de uma lei física. No período da manhã, a torre recebe os raios solares sobre uma face, e, como sua construção é exclusivamente metálica, as vigas de aço se dilatam sob a ação solar, a parte aquecida fica assim aumentada, o que faz envergar a torre para o lado oposto. No período da tarde, darse-á uma situação contrária do mesmo fenômeno.

Referência: Dicionário Universal de Curiosidades,1968








2 comentários:

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Paulo Roberto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.